quinta-feira, 30 de junho de 2011

Projetos da 3ª idade encerram semestre com festa


Participantes da Unati em atividade dançante no CEFE

Com quadrilha, brincadeiras e comida típica os alunos dos projetos “Envelhecimento Ativo – Idosos em ação” e Universidade Aberta da Terceira idade (Unati) fizeram agora à tarde a confraternização de final de semestre letivo. Ao todo são 120 idosos, a partir de 60 anos, que participam das atividades dos projetos, com o objetivo de promover a autoestima, fomentar a integração e discutir o envelhecimento. A confraternização foi realizada no Ginásio de Esportes João Santana, no Centro de Educação Física (CEFE).

A coordenadora do Unati, professora Sandra Perdigão (do Departamento de Serviço Social), explica que as atividades incluem palestras sobre saúde, artes, moda e condicionamento físico. Inicialmente, os idosos são convidados a integrarem o projeto Unati. Posteriormente, eles são conduzidos ao projeto “Idosos em Ação.

Segundo a professora Márcia Marques Dib, do Centro de Educação Física, as atividades são realizadas às terças e quintas-feiras, sempre a partir das 14 horas. Estudantes do Grupo de Estudos sobre Envelhecimento também participam das atividades, que embasam pesquisas e projetos acadêmicos. A partir de agora os integrantes dos dois projetos entram em férias e retomam as atividades na primeira semana de agosto.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Programa UNATI da UEL recepciona grupo de Maringá

O Programa Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI) da UEL recepcionou nesta terça-feira, dia 28 de junho, o primeiro encontro com o Programa UNATI da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Realizado no anfiteatro do CESA, a confraternização contou com integrantes do projeto das duas cidades.

A coordenadora do UNATI – UEL, Sandra Perdigão, apontou a importância dessa troca de experiências entre os dois programas, como uma forma de incluir os idosos em uma nova de amizades. O médico geriatra Marcos Cabreira também conversou com os participantes do encontro, apontando as vantagens do envelhecimento consciente e os cuidados necessários na terceira idade.

Conversa com o Dr. Marcos Cabreira

Além da confraternização, o grupo da UEL, que conta com cerca de 30 participantes, expôs trabalhos artesanais feitos em patchwork, como bolsas, tulipas e chaveiros. Houve também uma apresentação de danças japonesas com o Grupo Hikari.

Trabalhos artesanais feitos pelo grupo da UEL ficaram expostos durante o encontro

Apresentação de dança do Grupo Hikari

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Reitora participa do encerramento da Jornada de Agroecologia

Gilberto Carvalho participou do encerramento da Jornada

Agência UEL

A reitora em exercício da UEL, professora Berenice Quinzani Jordão participou do encerramento da 10ª Jornada de Agroecologia, promovida pela organização internacional Via Campesina, que reuniu neste último final de semana, no Campus da UEL, convidados como João Pedro Stédile, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Pat Mooney, da ONG canadense ETC Group, além de Aleida Guevara, filha do líder da Revolução Cubana, Che Guevara. Também esteve presente no evento o secretário Geral da Presidência da República, o londrinense Gilberto Carvalho.

Para a professora do Departamento de Serviço Social da UEL e assessora da Proplan, Márcia Lopez, o evento superou as expectativas, uma vez que recebeu mais de 4 mil participantes. Ela lembra que há dez anos, este mesmo evento no Paraná reuniu 300 pessoas. “A jornada se tornou internacional, com participantes de sete estados brasileiros e de vários países”, ressalta.

As dezenas de participantes, agricultores, representantes de entidades e instituições que seguem os princípios da agroecologia formavam delegações de diversas regiões do estado e do país, inclusive do Paraguai, Bolívia e Haiti. A professora também destaca a qualidade das oficinas e paineis que abordavam a questão da agricultura familiar e da produção agrícola sustentável. “A agricultura familiar é uma opção de produção e geração de renda que garante a permanências das famílias na terra”, acrescenta.

Com o tema “Terra livre de Transgênicos e Sem Agrotóxicos”, o objetivo da jornada é discutir o modelo da agricultura familiar e camponesa, bem como aprimorar técnicas sustentáveis e cooperativas para o setor, além de valorizar a cultura popular do campo, e ao mesmo tempo promover o desenvolvimento econômico e social. Durante o evento também aconteceu a Feira dos Produtos da Reforma Agrária.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Alunos da UEL participarão com oficinas na Jornada de Agroecologia

Estudantes da graduação e da pós-graduação da UEL apresentarão cinco oficinas a partir de amanhã na 10ª Jornada de Agroecologia, promovida pelo EMATER e pela La Via Campesina. Essas oficinas são abertas a todos os interessados, mas as vagas são limitadas em 50 para cada oficina.

Nos dias 23 e 24, das 14h às 18h, as oficinas serão realizadas no CCA e na Fazenda Escola da UEL, As oficinas são frutos de projetos de extensão da UEL e projetos de pesquisa relacionados à Agroecologia.

A realização das oficinas pelos estudantes da UEL é importante porque os pequenos agricultores que participarem delas, podem levar o novo conhecimento adquirido para sua comunidade e outras pessoas dela.

A lista completa das oficinas na programação pode ser conferida no link:

http://jornadaagroecologia.blogspot.com/2011/06/definidas-as-46-oficinas-da-jornada-de.html

Estudante de Design da UEL ganha competição de nível nacional

A estudante Danielle Gracioso, do curso de Design Gráfico da UEL, venceu a 2ª Competitiva Nacional de Ilustração Gráfica, promovida pelo curso de Artes Visuais - Multimídia, da Universidade Norte do Paraná (Unopar). Com o intuito de revelar novos talentos, a premiação aconteceu ontem, dia 20 de junho, no Museu de Arte de Londrina, durante a abertura do II Salão Nacional de Ilustração Literária da Unopar.

Danielle foi contemplada com um prêmio no valor de R$ 2 mil, além de ter seu trabalho exposto durante o evento. As estudantes Patrícia Kelen Takahashi, Camila Ferreira Carmona e Jordana Marra Nascimento, também do curso de Design Gráfico da UEL, receberam menção honrosa na Competitiva.

A estudante já desenvolveu trabalhos como estagiária junto à Pró-Reitoria de Extensão, e foi responsável pela modificação da logomarca da PROEX, no ano passado. A marca reformulada pode ser vista no site da UEL e em todos os endereços relacionados à Pró-Reitoria, assim como em materiais de divulgação.

Abertas inscrições para o 17º SPEM

Estão abertas as inscrições para o 17º Simpósio Paranaense de Educação Musical (SPEM), que será realizado na UEL, de 7 a 9 de julho, com o tema "Música na escola: construindo caminhos".

As atividades serão realizadas das 8 às 22 horas, no Anfiteatro do CESA e salas de aula do CECA, no Campus Universitário. A promoção é do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA) e o Departamento de Música e Teatro.

O objetivo do 17º SPEM é debater e refletir sobre tópicos específicos da educação musical, a fim de apresentar novas perspectivas para a área, especialmente no que diz respeito a inserção efetiva da música na escola, como componente curricular, em virtude da Lei 11.796/08, que instituiu a obrigatoriedade do ensino de Música. A coordenação é da professora Helena Ester Munari Nicolau Loureiro.

As inscrições podem ser feitas no site do Festival de Música de Londrina, na página do 17º SPEM http://www.fml.com.br/inscricoes31/spem_inscricoes.asp.

Mais informações no site www.fml.com.br ou pelos telefones 3371-4761 e 3028-3418.

Feira de produtos naturais na Jornada de Agroecologia

Como parte da programação da Jornada de Agroecologia, será realizada a Feira de Produtos da Reforma Agrária. Amanhã, 22/06, será na Concha Acústica, no centro da cidade, às 9 horas. De 23 a 25 de junho, será no estacionamento do CEFE, na UEL.

Resistindo aos agrotóxicos e aos transgênicos os pequenos agricultores se organizam em cooperativas e associações com o objetivo de gerar renda e fornecer produtos de ótima qualidade. Serão vendidos: erva mate, chá, cachaça orgânica, arroz, feijão a granel, laticínios, mel e açúcar mascavo. Mais informações pelo telefone 9974-9033.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Reitores encerram ciclo de visitas a IES portuguesas

Reunião UTL foi um dos últimos compromissos da comitiva

A Missão Internacional da ABRUEM encerrou hoje (17) o ciclo de visitas às instituições de ensino superior (IES) portuguesas, conhecendo as instalações da Universidade Técnica de Lisboa (UTL). Desde 7 de junho em terras lusitanas, a comitiva passou pelas cidades de Vila Real, Braga, Bragança, Porto, Aveiro, Coimbra e Lisboa.

Na UTL, instituição fundada em 1930, os integrantes da delegação participaram de reunião com o reitor Fernando Ramôa Ribeiro, com a vice-reitora Maria da Conceição Peleteiro e com a coordenadora de relações externas, Isabel França. Na ocasião, a reitora da UEL Nádina Aparecida Moreno assinou com Ramôa Ribeiro um acordo de cooperação internacional.


A reitora da UEL, Nádina Moreno e o reitor da UTL, Ramôa Ribeiro assinaram acordo

O reitor Fernando Ramôa Ribeiro ainda recebeu do presidente da ABRUEM, Antonio Joaquim Bastos da Silva e do vice, João Carlos Gomes uma placa comemorativa à passagem da Missão Internacional da associação pela UTL. Além disso, ambos, juntamente com o reitor da UEM, Júlio Santiago Prates Filho entregaram a Ramôa Ribeiro material de suas respectivas IES.

Durante as visitas realizadas no período em que a comitiva está em Portugal, vários acordos de cooperação internacional foram assinados com as IES lusitanas. Para o presidente Bastos da Silva este fato demonstra a importância da viagem e evidencia que a associação vem contribuindo, como uma de suas missões, de forma significativa, e proporcionando aos reitores da IES filiadas, a possibilidade de fechar acordos que viabilizem a mobilidade acadêmica.

“Venho agradecer o apoio de todos que contribuíram conosco durante esta viagem, em especial ao professor Melo Borges e ao guia da delegação José Mestre. Também quero deixar meus sinceros agradecimentos às universidades que nos recepcionaram, ao CRUP e também enaltecer o clima agradável e amistoso proporcionado por todos os integrantes da nossa Missão Internacional”, disse Carlos Roberto Ferreira, secretário executivo da ABRUEM, após o fim dos compromissos.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

UEL participa da criação do Fórum de Tecnologias Sociais

Cristiane Medina e Rogério Bufrem Riva, diretor de Tecnologias Educacionais da SEED

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) participou, na última quinta-feira (9), do ato de fundação do Fórum Paranaense de Tecnologias Sociais, que reuniu 140 pessoas em Curitiba. A instituição foi representada pela professora Cristiane de Conti Medina, pró-reitora de Extensão em exercício, que recebeu simbolicamente a placa que certifica a UEL como membro fundador do Fórum.

Para José Barros, coordenador do Centro de Referência em Tecnologia Social do Paraná (CRTS/PR), o apoio das instituições de ensino e pesquisa é importante para incorporação da ciência e tecnologia como uma realidade no cotidiano dos municípios. "Na rede estadual de ensino superior, o Paraná possui um capital humano altamente preparado para, através do diálogo e respeito às características próprias de cada comunidade, desenvolver ou aprimorar produtos e técnicas que promovam melhorias na qualidade de vida das pessoas. É mais que ciência aplicada, é o exercício da cidadania", elogia o pesquisador.

Participaram da atividade de fundação do Fórum representantes de instituições públicas e particulares de ensino, do interior e da capital; de organizações não governamentais; do governo estadual e das prefeituras de Curitiba e Pinhais.

O CRTS/PR e o Fórum utilizam a mesma definição adotada pela Rede de Tecnologias Sociais (RTS) e Fundação Banco do Brasil (FBB), onde Tecnologia Social é todo o produto, técnica ou metodologia que, por meio do diálogo com a comunidade que será beneficiada, promova uma transformação social. É o caso dos depoimentos dados durante o evento pelo professor Rubens Ferronato, que desenvolveu uma forma de ensinar matemática para alunos cegos, ou da Trupe Saúde, uma criação de Ricardo Trento que leva arte e alegria para pacientes de instituições de saúde, auxiliando na sua recuperação.

O Fórum Paranaense de Tecnologia Social reunirá iniciativas como estas, executadas ou apoiadas por organizações não governamentais, universidades, institutos de pesquisa, gestores públicos e parlamentares. O objetivo é articular os atores sociais e promover o desenvolvimento de novos projetos, que possam ser incorporados ao rol de políticas públicas dos municípios e governos estadual e federal.

A cerimônia de fundação do fórum teve a presença do gerente nacional de Parcerias, Articulações e Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil, Jefferson de Oliveira. Ele destacou a importância de espaços como este para o crescimento da atividade no Brasil e divulgou o Prêmio FBB de Tecnologia Social, a maior iniciativa de certificação do país. Neste ano, estão em disputa nove prêmios no valor de R$ 80 mil cada. Cinco serão distribuídos regionalmente, conforme a divisão geopolítica do Brasil. Outros quatro serão dados para o projeto de melhor desempenho em categorias especiais: "Direitos da Criança e do Adolescente e Protagonismo Juvenil"; "Gestão de Recursos Hídricos"; "Participação das Mulheres na Gestão de Tecnologias Sociais"; e "Tecnologia Social na Construção de Políticas Públicas para a Erradicação da Pobreza". Até agora, 258 tecnologias já foram inscritas, estando 49 concluídas e 209 em andamento.

A UEL é uma das poucas instituições de ensino no Paraná que já tiveram atividades certificadas pela Fundação Banco do Brasil, com três casos: projetos Leite Bom; de redução do uso de agrotóxicos no cultivo da videira; e do sistema construtivo em madeira de reflorestamento. "A expectativa é ampliar a participação do Paraná neste ano, demonstrando para o resto do país que o estado possui condições de ser um centro de excelência neste tema", reforça Barros.

A próxima atividade externa do Fórum é a Semana de Tecnologias Sociais, que será realizada de 13 a 19 de agosto, em Curitiba. O evento é organizado pelo CRTS/PR, núcleo de estudos do Instituto Paranaense da Juventude. A programação completa e mais informações podem ser encontradas em www.crts.org.br.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Delegação da ABRUEM visita Aveiro em Portugal

Dando continuidade ao ciclo de visitas técnicas as instituições de ensino superior (IES) portuguesas, a delegação de reitores da ABRUEM, que segue em terras lusitanas até o próximo dia 18. Hoje, os reitores seguiram para Aveiro, onde conhecem as instalações da Universidade de Aveiro (UA), instituição criada em 1973, que conta com aproximadamente 13 mil alunos em cursos de graduação e pós-graduação, e que recebe e envia acadêmicos de, e para diversos países do mundo todos os anos. A reitora da UEL, professora Nádina Aparecida Moreno e a pró-reitora de Extensão, Cristianne Cordeiro Nascimento integram a Missão.

Ontem, a missão visitou as instalações da Universidade de Coimbra (UC), a mais antiga de Portugal. Na UC, os 28 integrantes da comitiva da ABRUEM, foram recepcionados pelo reitor João Gabriel Silva e pela chefe de divisão de relações internacionais, Maria Filomena Marques de Carvalho. Durante o encontro, os reitores da ABRUEM realizaram duas reuniões com representantes da UC e também conheceram as instalações desta IES.

Na ocasião o presidente da ABRUEM, Antonio Joaquim Bastos da Silva entregou ao vice-reitor Joaquim Ramos de Carvalho, uma placa que marca a visita da Missão Internacional da associação à Universidade de Coimbra, instituição que promove e encoraja ações que viabilizam a mobilidade acadêmica e a internacionalização do ensino superior.

Considerada a universidade mais cosmopolita de Portugal, por abrigar estudantes de diversos países, a UC conta, atualmente, com cerca de 22 mil alunos, 1.500 professores e oito faculdades: Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologia, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação e Ciências do Desporto e Educação Física.

O presidente da ABRUEM, Bastos da Silva destacou a importância do contato com a Universidade de Coimbra. “Além de ser uma das mais renomadas e importantes universidades do mundo, a UC apóia programas de mobilidade acadêmica e intercâmbio cultural, isso fica claro quando percebe-se a quantidade de alunos de outros países que estudam aqui (na UC)”, ressaltou. (com informações da Agência UEL de Notícias e fotos do site da ABRUEM).

Confira algumas fotos da missão em Portugal:

terça-feira, 7 de junho de 2011

Projetos e programas da UEL são contemplados pelo ProExt

Foi divulgado na última sexta-feira, o resultado final do Edital ProExt 2011 - Programa de Extensão Universitária, que tem como objetivo apoiar as instituições públicas de Ensino Superior no desenvolvimento de programas ou projetos de extensão que contribuam para a implementação de políticas públicas. Criado em 2003, o ProExt abrange a extensão universitária com ênfase na inclusão social.

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) concorreu com 12 propostas, sendo que três foram aprovadas sem recurso e oito foram contempladas, perfazendo um total de R$ 702.349,00. Os contemplados são três projetos e cinco programas de extensão dentro das linhas temáticas: Educação; Saúde; Desenvolvimento Urbano; Preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro; e Mulheres e Relação de Gênero. São eles:

. Jogos, Brinquedos e Brincadeiras: a formação do educador infantil de instituições filantrópicas de Londrina – PR

. Programa de Vigilância em Saúde: Toxoplasmose Gestacional e Congênita de Londrina –PR

. Observatório de Dinâmicas Territoriais em Londrina.

.Casa Fácil

. Agricultores Familiares - produzindo, conservando e melhorando de forma participativa suas próprias sementes

. Contação de Histórias do Norte do Paraná: memória e educação patrimonial

. Diálogos com o Patrimônio Cultural e a Memória Coletiva de Londrina – PR

. Gestão de Políticas Públicas com Perspectiva de Gênero

A professora Cristiane de Conti Medina, pró-reitora de extensão em exercício, destaca a importância do ProExt para o fortalecimento dos projetos e programas contemplados. "O MEC, por meio do ProExt, reconhece o papel da extensão universitária na transferência do conhecimento à sociedade e na formação acadêmica. Entendemos como fundamentais as políticas de financiamento de ações, que conjuguem os saberes acadêmicos e populares.".

O diretor de Planejamento e Apoio Técnico da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UEL, Gilberto Hildebrando, acha fundamental destacar a participação da UEL num programa em que a demanda é de âmbito nacional. "O ProExt é importante por ser um programa do MEC em parceria com outros ministérios. Além disso, por ser nacional, dá igualdade de condições a todas universidades públicas para concorrer ao fomento."

Gilberto Hildebrando destacou ainda o número de projetos aprovados, já que o resultado deste ano supera a média histórica de três projetos aprovados anteriormente no ProExt.

"Além do número de aprovações, foram contempladas áreas bastante distintas. São projetos da UEL que já apresentaram bons resultados e que, com certeza, terão um novo impulso com esse recurso", disse.

Reitora participa de missão da ABRUEM em Portugal

Agência UEL

A reitora Nádina Aparecida Moreno, acompanhada da pró-reitora de Extensão, Cristianne Cordeiro Nascimento, iniciou hoje (06/06) uma visita de 12 dias a Portugal, integrando uma missão de representantes da Associação Brasileira de Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (ABRUEM). Durante esse período a reitora em exercício será a vice-reitora, professora Berenice Quinzani Jordão.

A missão da ABRUEM embarcou no sábado e iniciou hoje o roteiro de visitas às universidades portuguesas, pela Universidade de Trás- os-Montes e Alto Douro (UTAD) em Vila Real.

Nesta terça-feira, 7 de junho, os reitores participam do Encontro da Associação das Universidade de Língua Portuguesa (AULP), no Instituto Politécnico de Bragança.

No dia 8, a visita será na Universidade do Minho; dia 9, à Universidade do Porto; dia 10 de junho, feriado nacional em Portugal, visita a Santiago de Compostela; dia 12, viagem a Coimbra com visita a Fátima; dia 13, visita à Universidade de Coimbra; dia 14, partida para Aveiro e visita à Universidade de Aveiro.

Nos dias 15, 16 e 17 de junho, visita as Universidades de Lisboa: Universidade de Lisboa, Universidade Nova de Lisboa, Universidade Técnica de Lisboa, Universidade Aberta Lisboa e Universidade Católica Portuguesa. No dia 18 a comitiva retorna ao Brasil.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Sebec realiza workshop sobre autoconhecimento


O Serviço de Bem-Estar à Comunidade (Sebec) promoveu nessa quinta-feira, 02 de junho, na Biblioteca Central, o workshop “Autoconhecimento: O que somos e o que podemos ser”, com a psicóloga Alcídia de Almeida Silva e a assistente social Elaine Gomes de Oliveira.

Durante o encontro, foram realizadas atividades que visavam o autoconhecimento e a autoavaliação, em que os participantes se dividiram em duplas. Logo após o exercício, foram discutidos temas acerca da autoimagem e de como cada um vê a si mesmo.

Segundo a assistente social Elaine Gomes de Oliveira, “é preciso encontrar um equilíbrio entre os fatores externos e internos para se chegar à compreensão de si mesmo, e o grupo atua como uma ajuda nessa análise”. Os participantes compartilharam suas histórias e discutiram algumas idéias em conjunto, buscando sempre a valorização de sua individualidade.

O workshop faz parte da programação de encontros temáticos realizados pelo Sebec e pela Pró-reitoria de Extensão (Proex), voltados à comunidade interna. Mais informações sobre o grupo pelo telefone 3371-4462.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

UEL expõe projetos no Dia do Meio Ambiente

Neste domingo (05/06), dia Mundial do Meio Ambiente, das 14h às 18h, será realizado no aterro do lago Igapó II o “Movimento de Conscientização do Aquecimento Global”. A iniciativa é do Lions Clube de Londrina Centro e tem o objetivo de despertar na população hábitos que possam reduzir os impactos sobre o meio ambiente.


Além da UEL, estarão participando do evento, instituições educacionais e governamentais, que desenvolvem atividades ligadas ao meio ambiente, escolas municipais, secretarias municipais de Educação, da Agricultura, Saúde e do Ambiente.


A Universidade deverá levar ilustrações, banners e material institucional esclarecendo os projetos acadêmicos relacionados ao ambiente. Os professores e estudantes deverão ocupar pelo menos três estandes onde serão divulgados estudos desenvolvidos no Centro de Ciências Biológicas (CCB), no Departamento de Geociências/CCE, além das atividades do Núcleo de Estudos do Meio Ambiente (NEMA).

De acordo com a responsável pelo Programa de Gestão Ambiental da UEL, Maria José Sartor, o evento vai servir para mostrar as atividades recentes desenvolvidas pelo programa, que visam adequar a coleta do lixo produzido internamente, em todas as unidades.

Segundo o coordenador do evento, Mario Sergio Azenha de Castro, além da UEL, outras 15 instituições públicas e privadas confirmaram participação. Cada instituição deverá expor suas ações e atividades visando a redução dos impactos. Além dos estandes, a programação prevê apresentações com quatro grupos musicais de Londrina, que executarão marchinhas carnavalescas. “A proposta é oferecer lazer, resgatando música brasileira de qualidade”, afirma o organizador. Também está previsto um concurso de fantasias, com direito à premiação.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Um cobertor pelo seu cabelo novo

A Provopar de Londrina promove no dia 13 de junho, das 9h às 17h, no calçadão da cidade, o evento “Dê um corte no frio!”
Como parte da campanha Inverno Solidário, o evento reunirá profissionais dos salões de beleza de Londrina, promovendo cortes de cabelo a quem doar um cobertor.
É possível, também, adquirir um vale no valor de R$ 10,00 para o corte. A quantia adquirida com os vales será utilizada na campanha do agasalho o Provopar Londrina.

Serviço
Dê um corte no frio!
Local: Calçadão (em frente à loja Pernambucanas)
Data: 13/06/2011
Horário: 9h às 17h
Valor: R$ 10,00 ou um cobertor

Alimentos Orgânicos: ficou mais fácil identificar

A Semana dos Alimentos Orgânicos, promovida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, começou neste domingo (29), com o tema "Produtos Orgânicos - Ficou mais fácil Identificar". Até 5 de junho, o evento vai alertar e conscientizar os consumidores de todo o País, sobre as novas formas de identificação do produto nos pontos de venda, o selo e a declaração de cadastro, para os agricultores familiares. Durante a ação, todos os estados contam com programação especial, que inclui palestras, degustações de alimentos orgânicos e distribuição de material explicativo.

Para ser considerado orgânico, o produto tem que ser produzido com os princípios agroecológicos que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais. Na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. Não são utilizados fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos.

Conforme a legislação brasileira, em vigor desde janeiro de 2011, o consumidor reconhece o produto orgânico pelo selo brasileiro ou pela declaração de cadastro do produtor orgânico familiar. Todo produto orgânico vendido em lojas e mercados tem que apresentar o selo em seu rótulo.

Os produtos orgânicos, tanto de origem animal como vegetal, são mais saudáveis e têm mais sabor. Ao consumir os orgânicos, o cidadão tem acesso a todas as vitaminas e minerais preservados. Tal resultado decorre do manejo diferenciado que é dado às plantas e aos animais. A inserção dos produtos orgânicos nos cardápios de restaurantes tem sido uma forma de valorizar os pratos e marcar uma posição de responsabilidade dos estabelecimentos por estimularem o desenvolvimento sustentável.

Outra vantagem é a redução de riscos à saúde dos trabalhadores rurais uma vez que na produção orgânica eles não estão expostos ao contato com insumos tóxicos. Ao mesmo tempo, possíveis resíduos de agrotóxicos presentes nos alimentos também podem causar contaminações nos cidadãos que se alimentam desses produtos.

Meio Ambiente - Uma outra característica da produção orgânica é a preocupação com o meio ambiente. Os sistemas orgânicos de produção priorizam o uso responsável dos recursos naturais, contribuindo para o desenvolvimento sustentável. A agricultura orgânica busca diversificar e integrar a produção de espécies vegetais e animais com o objetivo de criar ecossistemas mais equilibrados.