terça-feira, 26 de julho de 2011

Reitora se reúne com rondonistas da Operação Peixe-Boi

Agência UEL

A reitora Nádina Moreno, da UEL, reuniu-se hoje, 26, na Sala dos Conselhos, com os oito estudantes que retornaram da Operação Peixe-Boi do Projeto Rondon, no Amazonas, acompanhados dos professores Sinival Osório Pitaguari e Rosângela Maria Pinto Moreira. O grupo entregou à reitora da UEL o troféu de participação no Projeto Rondon 2011.

O encontro contou também com as presenças da vice-reitora Berenice Quinzani Jordão, da pró-reitora da Extensão Cristianne Cordeiro Nascimento, além de integrantes da Proex. Os participantes da Operação Peixe Boi, formada por estudantes de Administração, Agronomia, Biologia, Geografia, Jornalismo e Medicina Veterinária; relataram suas atividades na cidade de Careiro da Várzea, no estado do Amazonas, e observaram que a delegação da UEL mostrou muito mais organização e afinação com as necessidades da localidade.

O professor Sinival Pitaguari expôs a ação do grupo, durante 17 dias, voltada para os produtores rurais, enquanto uma estudante lembrou que por lá, os bois nadam literalmente. Já a professora Rosangela Moreira completou que se surpreendeu com o animal de estimação de um morador: um peixe pirarucu, que responde ao chamamento dele como qualquer outra bicho amigo.

Depois da experiência de ver a vida em palafitas, o cultivo da terra em hortas suspensas, vacas e bois nadando, e vivenciar a falta d’água, os rondonistas tiveram muito o que contar para a direção da UEL.

A reitora Nádina Moreno completou que “a vida da turma da Operação Peixe-Boi agora pode ser descrita em dois períodos: antes do Rondon e depois do Rondon, portanto em AR e DR”. Ela emendou o discurso destacando que também já havia participado do Projeto Rondon, há 30 anos, quando esteve atuando em Limoeiro do Norte, no Ceará. O mesmo foi dito pela vice-reitora Berenice Quinzani Jordão: também rondonista, quando universitária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário