segunda-feira, 9 de julho de 2012

Projeto Integra vai capacitar famílias na zona rural de Mato Grosso

Agência UEL 


Ensinar técnicas agrícolas para famílias da comunidade rural de Peixoto de Azevedo, no Mato Grosso, é o objetivo de 12 integrantes do projeto Ações Interdisciplinares na Promoção da Cidadania com Grupos Sociais Vulneráveis (Integra). O grupo de professores e alunos de pós-graduação da UEL embarca no próximo dia 12 e permanecem na cidade até 22 de julho. 

O projeto Integra promove a inclusão social para a melhoria na qualidade de vida e renda da comunidade alvo. São ações de transferência de tecnologia, de saúde, de educação, ambientais, culturais e de incentivo à produção. 

A meta da equipe é montar seis vitrines tecnológicas para a disseminação de técnicas de produção nas áreas de sanidade animal, manejo da pastagem e rebanho bovino, além de horta comunitária, plantio de pomar de limão tahiti e abacaxi. 

O foco é a capacitação de agentes multiplicadores, portanto, famílias de pequenos agricultores de assentamentos da região. Com cerca de 25 mil habitantes, a cidade de Peixoto de Azevedo fica próximo à divisa com o Pará e a poucos quilômetros do Parque Indígena do Xingu. 

O primeiro desafio para o grupo é percorrer 2.100 quilômetros que separam Londrina de Peixoto de Azevedo. Fazem parte da equipe as professoras Cristiane de Conti Medina e Adriane Marinho. do Departamento de Agronomia e a professora Carmen Hilst, do Departamento de Clínicas Veterinárias. 

Os alunos da pós-graduação são da área de Agronomia, Zootecnia, Medicina Veterinária e Geografia, entre eles Rosalba Adriane Rosa, Francisco Fernandes Junior, Ana Paula Reway, Edson Antonio Rios, Alberto Koji Yamada, Mariana Alves de Oliveira, e Adriano Thibes Hoshino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário