quinta-feira, 9 de maio de 2013

Política de Educação Ambiental é debatida no Iapar

Agência UEL
Foi aberto nesta quarta-feira (08/05) pela manhã, no Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), o Seminário Regional – Política de Educação Ambiental do Paraná e Diretrizes Curriculares Estaduais para a Educação Ambiental. Com o tema “Qualidade de vida, Cidadania Ambiental e Sustentabilidade”, o objetivo da iniciativa é discutir a regulamentação e implantação da Lei 17.505/2013 que cria a Política Estadual de Educação Ambiental. O seminário prossegue até as 17 horas.

Além da regulamentação da Lei 17.505/2013, estão sendo debatidas a criação do órgão gestor da Política Estadual de Educação Ambiental e as diretrizes que irão nortear a Educação Ambiental para o sistema de ensino do Paraná. Portanto, a iniciativa visa consolidar a Política Estadual de Educação Ambiental a partir de uma construção coletiva, além da adoção de um conjunto de ações de Educação Ambiental que integram as políticas públicas.

O texto da Lei 17.505/2013 que foi aprovado no início deste ano pela Assembleia Legislativa do estado levou oito anos para ficar pronto, e agora está em fase de regulamentação. O procurador de Justiça e representante do Ministério Público, Saint Clair Honorato Santos, ressaltou a necessidade da educação responsável no que diz respeito a preservação do meio ambiente. “Os eixos de discussão da política de educação ambiental é de responsabilidade do poder público”, apontou.

A lei deverá ser implantada em todo o sistema de ensino do Estado do Paraná, o que envolve a educação básica e o ensino superior. Já o vice-prefeito de Londrina, Guto Bellusci falou sobre as consequências do crescimento populacional e do consumo exagerado da sociedade num ambiente complexo. “Só mudanças e reformas profundas na educação irão melhorar a relação das novas gerações com o meio ambiente”, disse.

Segundo a professora da Universidade Tuiuti Paraná, Maria Arlete Rosa, a implantação da Política de Educação Ambiental do Paraná requer uma articulação das Secretarias do Estado com foco na criação de diretrizes curriculares eficientes. “É uma ação diferenciada do contexto nacional, ou seja, uma política pedagógica emancipada capaz de promover a cidadania ambiental”, disse.

Também participaram da solenidade de abertura do seminário a diretora de Apoio Administrativo da Proex, professora Cristiane Medina, representante da reitora da UEL, além da representante da Secretaria de Estado da Educação, Lucia Aparecida Cortez Martins, o vice-presidente do Conselho Estadual de Educação, José Dorival.

A 1ª edição do seminário foi realizada no final de abril, no Salão de Atos do Parque Barigui, em Curitiba. Além de Curitiba e Londrina, a iniciativa também vai ocorrer em Cascavel. Com apoio da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e o Iapar, o seminário é promovido pelo Centro de Apoio Operacional de Proteção ao Meio Ambiente do Ministério Público do Paraná (CAOPMA), a Comissão Temporária Especial – Educação Ambiental (CEE), a SEMA, além da Secretaria de Estado da Educação (SEED), Regional de Saúde, Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), Secretaria da Saúde do Paraná (SESA) e Frente Parlamentar Ambientalista.

Seminário também será realizado em Cascavel

Nenhum comentário:

Postar um comentário