quinta-feira, 18 de julho de 2013

Inovatec reforça a cultura de inovação no Paraná



Agência UEL

 
Cerimônia de abertura foi realizada na tarde desta quarta-feira

Com participação de pesquisadores e empreendedores de vários setores, começou na tarde desta quarta-feira (17) a Feira Paranaense de Inovação Tecnológica - INOVATEC Regional Londrina, que prossegue até amanhã com debates envolvendo representantes de empresas e instituições de pesquisa. Realizada pela Secretaria da Ciência e Tecnologia (SETI) e Universidade Estadual de Londrina (UEL), a Inovatec é a primeira feira realizada no Norte do Paraná, buscando aproximar a pesquisa acadêmica da iniciativa privada. Segundo o secretário da SETI, Alípio Leal, o objetivo do governo é criar uma cultura e um ambiente de inovação.

“Precisamos tirar os artigos científicos da prateleira para que o público geral possa ter acesso”, enfatizou o secretário. Discursando para uma platéia de pesquisadores e empresários, Alípio Leal afirmou que o Paraná possuí uma característica singular, com Instituições de Ensino Superior Públicas (IES) em todas as regiões do estado e campi presentes em 140 municípios.

Segundo ele, considerando as universidades públicas e as particulares, é possível influir em todas as regiões do estado, criando o que ele denominou de ambiente de inovação. Ainda de acordo com o secretário, o estado conta com a Lei de Inovação, que permite benefícios e estabelece mecanismos de cooperação entre os setores público e privado e universidades para pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico.

A legislação foi regulamentada em fevereiro deste ano pelo governador Beto Richa. Entre as medidas regulamentadas, está a participação técnica e econômica do estado em projetos de empresas paranaenses, cuja atividade principal seja a inovação tecnológica. “Isto nos dá segurança jurídica para trabalhar”, finalizou.

Para a reitora da UEL, Nádina Moreno, a iniciativa privada pode contar com um ensino superior interiorizado. A reitora conclamou as demais universidades da região, além dos institutos de pesquisa presentes na região, como Iapar e o Centro Nacional de Pesquisa da Soja (Embrapa) a se somarem a este esforço, pensando em novos produtos e serviços com base tecnológica.

“Precisamos de ações pragmáticas, uma vez que já temos rede de ensino e pesquisa, para fazer toda a diferença”, afirmou a reitora. A diretora de Ciência e Tecnologia da SETI, Sueli Rufini, informou que a Inovatec é hoje uma feira itinerante, distribuída em todas as regiões. A iniciativa será realizada em Maringá entre os dias 24 e 26 deste mês. No próximo dia 6 de agosto, segue para Guarapuava; depois, em 26 de agosto, será realizada em Ponta Grossa; e nos dias 26, 27 e 28 de setembro, em Toledo.
 
Programação desta quarta:
 
O empresário catarinense Guido Ganassali, diretor de Negócios, Tecnologia e Inovação da CISER Parafusos e Porcas, foi o convidado para a palestra de abertura
 
 
Luiz Gastão Pinto Júnior, gerente da Plataforma Empresarial da CEF no norte do Paraná, falou das soluções de negócios na mesa redonda sobre Fomento e Financiamento para pequenas e microempresas

Na programação noturna foram realizados ainda dois workshops tecnológicos. Com início às 19 horas, o primeiro tema abordado é voltado à área de Tecnologia da Informação e Comunicação, e o segundo Biotecnologia.

A INOVATEC Regional Londrina é uma iniciativa da SETI e UEL, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) e a Agência de Inovação Tecnológica (AINTEC), e conta com o apoio da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Prefeitura de Londrina, Fundação Araucária, Londrina Convention, SENAI, SEBRAE, Agência Brasileira de Inovação (FINEP) e a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar).

Nenhum comentário:

Postar um comentário