sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Abre nessa segunda-feira (01/09) inscrições para Festival de Dança e Educação Física

Departamento de Educação Física promove “Festival de Dança e Educação Física” visando mediar o diálogo entre as diferentes manifestações culturais da dança. O evento será realizado às 19h na sala 901 do Centro de Educação Física e Esportes (CEFE), entre os dias 22 e 26 de setembro, sendo o último dia aberto ao público.

O evento tem como objetivo propiciar espaço para os grupos de dança apresentarem seus trabalhos. O festival é direcionado aos alunos do curso de Educação Física, aos profissionais de Educação Física que atuam com a dança, membros e coordenadores de grupo de dança.

A coordenação é da professora Silvia Pavesi Sborquia. As inscrições se estendem até a data de inicio do evento (22/09). Os interessados deverão se inscrever pela internet e possui taxa de R$ 5,00. Mais informações, ligue: (43) 9103-3346

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Curso de iniciação do software Autodesk Revit. será realizado em setembro

“Revit. da Modelagem a Documentação” é um curso de iniciação promovido pelo Departamento de Engenharia Elétrica e visa capacitar os alunos para o desenvolvimento de projetos arquitetônicos. O curso será realizado nos dias 29/09 e 31/10/2014 das 19h às 23h, no Laboratório de Informática do Centro de Tecnologia e Urbanismo (CTU) da UEL.

O curso será ministrado pelo professor Otávio Vitor Gomes que abordará as seguintes temáticas referentes ao software Autodesk Revit., programa de desenvolvimento de desenhos de arquitetura: componentes paramétricos; integração com o Autodesk AutoCAD; documentos típicos para representação de projetos; montagem de pranchas (prefeitura e executivo); renderizações.

A coordenação do curso é do professor Aziz Elias Demian Junior. A carga horária é de 32h, os interessados deverão se inscrever no Núcleo de Estudos e Pesquisas em Engenharia e Arquitetura (NEPEA) até 26/09. Para mais informações como taxa, ligue: 3371-4519 ou envie e-mail para antoniog@uel.br.

Simpósio de Residência Multiprofissional em Saúde da Família está com inscrições abertas

“I Simpósio da Residência Multiprofissional em Saúde da Família (RMSF) da Universidade Estadual de Londrina (UEL): as RMSFs e suas interfaces com a estratégia saúde da família”, promovido pelo departamento de saúde coletiva, será realizado dia 23/09 das 14h às 18h e das 19h às 22h no anfiteatro do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA).

O evento tem como objetivo divulgar a RMSF e debater a conjuntura nacional, estadual e municipal de saúde. Além disso, visa refletir sobre o processo de trabalho dos residentes na Atenção Primária à Saúde (APS). O simpósio é destinado aos estudantes, profissionais de saúde e profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS), gestores da secretaria da saúde e comunidade.

A coordenação é da professora Clisia Mara Carreira. Os interessados deverão se inscrever pela internet  até a data de realização do evento (23/09) e possui taxa de R$ 5,00. Para mais informações, ligue: 9928-5199.

Bom Negócio forma novos empreendedores

Agência UEL 


Mais de 200 empreendedores de Londrina, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Porecatu e Sertanópolis receberam nesta terça-feira (26) os certificados de conclusão do curso “Consultoria a Micro, Médio e Pequenos Empreendedores Informais”. A colação de grau foi realizada no Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA), no Campus da UEL. O curso tem 66 horas-aula e busca preparar gestores visando a competitividade de seus negócios. A atividade integra o Programa Bom Negócio Paraná, desenvolvido pela Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (SETI), com apoio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UEL. Na região de Londrina o programa está completando dois anos, tendo beneficiado 1085 pequenos e micro empresários. 


Campanha busca ajudar Hospital Universitário

Agência UEL

O HU está participando da campanha “Eu Ajudo na Lata”, uma iniciativa da Unimed Londrina que prevê arrecadar lacres de latas de alumínio para levantar recursos para a compra de cadeiras de rodas. A campanha prossegue até 31 deste mês e deverá ajudar três instituições (HU, Instituto do Câncer de Londrina (ICL) e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Rolândia). Os equipamentos adquiridos serão sorteados entre os três participantes. A comunidade pode ajudar o HU a ganhar as cadeiras. Basta acessar o site www.unimedlondrina.com.br/enquetes e participar da enquete.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Encontro sobre Fraseologia e Paramiologia será realizado em setembro

O Departamento de Letras promove o “I Colóquio de Estudos em Fraseologia e em Paremiologia”. O evento é dedicado a estudantes e profissionais de letras interessados nos desdobramentos dos estudos de Fraseologia e Paremiologia e será realizado dia 10/09, no Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH).

Devido ao crescente interesse nessa área de estudo, a reunião busca criar um espaço de diálogo sobre os mesmos, além de divulgar os trabalhos realizados na UEL dentro da área.

A coordenação é da professora Tatiana Helena Carvalho Rios Ferreira. Inscrições podem ser feitas no departamento de Letras até dia 09/09, ou dia 10 no próprio evento. A taxa das inscrições é de R$5,00. Mais informações no telefone 3371-4468, no site do evento  ou enviar e-mail para tatianahcrios@hotmail.com

Curso oferece aprimoramento para professores de inglês da rede pública

Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (LEM) promove curso “Deliberating in The Classroom”, módulo do curso “English For Teachers”.As aulas serão realizadas aos sábados, nos dias 06/09, 20/09, 04/10 e 25/10, no prédio do Núcleo de Assessoria Pedagógica (NAP), sala 185 do Laboratório de Línguas (IRCH) do Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH).

Essas aulas, destinadas aos professores de língua inglesa da rede pública de ensino da região de Londrina, tem como objetivo oferecer aprimoramento linguístico para professores da rede regular de ensino. Neste módulo, os participantes trabalharão com questões de democracia e deliberação como forma de diálogo no contexto escolar.

A coordenação é da professora Juliana Reichert Assunção Tonelli. Os interessados deverão se inscrever pela internet. A taxa é de R$50,00. Mais informações no telefone 3371-4468 ou enviar e-mail para leocorrea@uel.br

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Encontros de Mestrado de Filosofia serão realizados em Outubro

Departamento de Filosofia promove “III Encontro de Dissertação em Andamento de Filosofia (EDAF)” e “I Encontro de Pós-Graduação em Filosofia do Paraná (ENPOFI-PR)” a fim de apresentar e discutir sobre projetos, dissertações e teses em andamento. Os encontros serão realizados entre 13 e 17 de outubro, no Centro de Ciências Humanas (CCH).

O EDAF surgiu da necessidade dos pós-graduandos do Programa de Mestrado em Filosofia Contemporânea da UEL de apresentar resultados parciais de suas pesquisas e discutir entre si o melhor encaminhamento para um bom resultado final do trabalho de dissertação. Esse ano, o evento conta com a inclusão do I ENPOFI-PR, que busca estender as discussões propostas para os outros programas de Pós-Graduação em Filosofia do Paraná.

A coordenação é do Professor Eder Soares Santos. Inscrições podem ser realizadas na internet  entre 25/08 e 07/09, possuindo taxa de R$15,00. Mais informações no telefone 3371-4624, no site do evento http://www.uel.br/eventos/edaf/, ou enviar e-mail para mesfil2014@gmail.com.

IX Simpósio sobre Estatuto da Criança e do Adolescente está com inscrições abertas

Departamento de Direito Público promove o “IX Simpósio Londrinense Sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente”. O evento será realizado de 24 a 26 de setembro, no auditório do PDE.

O simpósio busca levar à comunidade o conhecimento e interpretação da lei infanto-juvenil, viabilizando a sua aplicação. Além disso, ele proporcionará a reflexão e a prevenção de comportamentos hostis. Além das palestras previstas, acontecerão estudos científicos destinados a professores, pedagogos e estudantes e acadêmicos do curso de Direito.

As inscrições podem ser feitas pela internet  até dia 24/09 e possuem taxa de R$25,00 para ouvintes e R$15,00 para apresentadores de trabalho ou participantes dos encontros científicos.

Mais informações no telefone 3371-4285, ou enviar e-mail para simposioeca@uel.br.

Rondonistas fazem balanço da Operação Catopê

Agência UEL



Estudantes da UEL que integraram a última edição do Projeto Rondon, “Operação Catopê”, receberam os certificados de participação nesta segunda-feira (25), na reitoria. O grupo de alunos e professores da UEL permaneceu de 15 de julho a 4 de agosto, no norte de Minas Gerais, com o objetivo de atender a população de 13 municípios. A equipe desenvolveu ações no município de Coração de Jesus, com cerca de 26 mil habitantes. As ações também beneficiaram a população de localidades como Alvação, Brejinho, São Joaquim e São Geraldo, com iniciativas nas áreas de Saúde, Justiça e Cidadania.

A equipe organizou oficinas direcionadas a professores e junto aos moradores. Os alunos foram acompanhados pelas professoras Rosely Maria de Lima, do Departamento de Geociências e Solange Ramos, do Departamento de Histologia. Participaram da Operação Catopê os alunos: Suelen Jordão (Educação Física), Larissa Ueno, (Enfermagem), Vinicius Pugliesi e William Fernandes (Direito), Bruna Paes (Música), Vitor Santos (História), Aline Moraes (Pedagogia) e Caio Cunha (Geografia). Além da aluna do 5º ano do curso de Odontologia, Kezia Emy Shigueoka, a única selecionada em todo o Paraná para participar da missão oficial da Marinha do Brasil, em Manaus (AM).
Kezia atuou no interior do Navio de Assistência Hospitalar Soares Meirelles também durante 15 dias, com estudantes de Universidades do Rio Grande do Sul, Alagoas e Espírito Santo. A ação foi desenvolvida dentro do Projeto Rondon e promoveu orientação e prevenção de saúde junto a população ribeirinha da localidade. O Navio de Assistência Hospitalar oferece atendimento médico e odontológico às comunidades da região amazônica.

A reitora da UEL, Berenice Quinzani Jordão destacou a importância do Projeto Rondon na formação profissional dos alunos. “Sem dúvida, a experiência será incorporada à vida profissional deles”, disse. A professora Solange Ramos também afirmou que as ações foram intensas no sentido de criar melhores condições de vida para a comunidade dos locais atendidos. O Projeto Rondon é uma iniciativa do Ministério da Defesa e representa um espaço de formação e ação multidisciplinar, que possibilita ao estudante a construção de projetos sociais em comunidades carentes do país. Na UEL, o Rondon é de responsabilidade da Pró-reitoria de Extensão (PROEX), que realiza o processo de seleção dos alunos, além de fornecer todo apoio logístico à cada edição do projeto.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Jornada Frankenstein exibe “A Noiva de Frankenstein”

O ciclo de cinema é promovido pelo Grupo de Pesquisa Imaginários na Comunicação Visual (Imagicom), vinculado ao projeto Imagens e Mitos do Fascínio Tecnológico, coordenado pelo professor André Azevedo da Fonseca.

O objetivo da mostra é identificar as transformações na figura do monstro de Frankenstein no cinema do século XX e analisar o imaginário tecnológico criado em torno deste personagem.

Nessa segunda-feira, dia 25/08 será exibido o clássico “A Noiva de Frankenstein”, de 1935. Os filmes são exibidos todas as segundas-feiras, a partir das 20h na sala 641 do CECA (ao lado da rádio UEL).

As inscrições são gratuitas e abertas a toda a comunidade. Mais informações, acesse: http://www.uel.br/grupo-pesquisa/imagicom/?page_id=408

Voluntários do HU promovem bazar beneficente

Agência UEL

A Associação dos Voluntários do Hospital Universitário (HU) promove o MEGA Bazar beneficente, dias 8 e 9 de setembro, das 9 às 17 horas, no Ambulatório de Especialidades do HU (AEHU), no Campus Universitário. A arrecadação será revertida para a ampliação da Casa de Apoio do HU. Serão comercializados roupas semi novas, sapatos, acessórios, brinquedos e utensílios domésticos.

A Casa de Apoio atende cerca de 40 pessoas por mês, em geral familiares de pacientes que estão em tratamento no HU. Elas recebem abrigo e alimentação. O grupo de voluntários faz promoções para manter o trabalho, além de receber doações da comunidade.

Interessados em fazer doações para colaborar com a campanha de ampliação da Casa de Apoio ir até setor de Serviço Social do AEHU. Informações pelos telefones 3371-5751 ou 3371-5753. Ou na própria Casa de Apoio – Rua Mitsuge Hohara, 151, telefone 3356-74 93.
Serviço - Bazar do Ambulatório de Especialidades do HU (AEHU), dias 8 e 9 de setembro, das 9 às 17 horas, no Campus da UEL.

Mais informações sobre a Associação dos Voluntários do Hospital Universitário (HU), acesse: http://www.avhu.com.br/.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Festival Londrix completa 10 anos

O “Londrix: Festival Literário de Londrina”, está completando 10 anos. Promovido pelo Departamento de Letras Vernáculas e Clássicas, o festival busca promover o intercambio de experiências criativas na literatura entre publico e autores de Londrina. Esse ano, o evento será realizado entre 08 e 14 de setembro.

Visando a leitura e a escrita como indispensáveis na época contemporânea para que o ser humano possa desenvolver plenamente suas capacidades, o Londrix está aberto para estudantes de todas as idades e para o público geral, com ações voltadas a diferentes faixas etárias e classes sociais.

A coordenação é da Professora Maria Carolina de Godoy. Mais informações como programação e locais na página do festival http://londrixfestivalliterario.com.br/

VI Congresso de Direito da UEL é promovido pelo Departamento de Direito Público

“Responsabilidade Civil e Vulnerabilidade no Código de Defesa do Consumidor (CDC)” é tema do “VI Congresso de Direito da UEL”, promovido pelo Departamento de Direito Público. O congresso será realizado nos dias 9, 10 e 11 de setembro, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Londrina/PR.

O congresso, juntamente com o “V Simpósio de Direito do Consumidor: jornada Brasilcon (Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor) de estudos do direito do consumidor”, tem como objetivo desenvolver debates jurídicos na área do direito do consumidor abordando a importância de se discutir a vulnerabilidade nas relações de consumo.

A coordenação do evento é do prof. Miguel Etinger de Araújo Junior. Os interessados deverão se inscrever pela internet e possui taxa de R$ 40,00 para estudante, R$ 80,00 para profissionais e são isentos de taxas os associados do Brasilcon. O prazo de submissão de trabalhos encerra dia 01/09 e deverão seguir as normas disponíveis no site.

Para mais informações, ligue: 3294-5900 / 3361-6100 ou acesse o site do evento http://cdclondrina.blogspot.com.br/.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Inscrições para I Jornada de Intercambio entre Brasil-Argentina estão abertas

“I Jornada de Intercambio Brasil-Argentina “Formación de Professores de Portugués Y Español en el Contexto Actual”, promovido pelo Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (LEM), será realizada nos dias 24 e 25 de setembro, no Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH).

A jornada é destinada a professores e pesquisadores de espanhol e português, alunos e ex-alunos das licenciaturas em Letras e demais interessados. O evento busca discutir, promover e estimular pesquisas sobre o ensino de espanhol e português como língua materna e estrangeira no Brasil e Argentina e ser uma oportunidade de difusão de estudos realizados nos dois países, além da possibilidade de novos intercâmbios.

A coordenação é da Professora Valdirene Filomena Zorzo Veloso. As inscrições deverão ser feitas pela internet  até dia 10/09 e possuem taxa de R$50,00 para professores e alunos da UEL e de R$60,00 para a comunidade externa.



Mais informações no telefone 3371-4438, ou enviar e-mail para valdirene@uel.br

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Servidores iniciam torneio de Futebol suíço

Agência UEL

Vice-reitor deu o ponta pé inicial do torneio que reúne equipes do Campus e do HU


Servidores da UEL participam a partir desta segunda-feira (18) de mais uma edição do Campeonato "Beira Morto" de Futebol Suíço que tem o objetivo de proporcionar atividade esportiva, integrando o pessoal que atua nas várias unidades do Campus com o Hospital Universitário (HU).

Após dois anos sem ser realizado, o campeonato retorna a partir desta semana com partidas sempre às 12h10, no campo localizado próximo ao prédio de Morfologia. O campeonato faz parte do programa de qualidade de vida do servidor, uma iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) e Pró-Reitoria de Recursos Humanos (PRORH). A abertura oficial da competição contou com a presença do vice-reitor da UEL, Ludoviko Carnasciali dos Santos, que, simbolicamente, foi o autor do primeiro lance do torneio.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Projeto usa desenho educativo como prevenção à violência

Agência UEL

Professora Maria Luiza: Enfrentamento do Analfabetismo Funcional e diagnostico de problemas de comportamento


Cerca de 450 educadores dos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Bahia participam neste sábado (16), no Cine Com-Tour/UEL, da primeira etapa do treinamento oferecido pelo Projeto de Extensão “Desenhos animados educativos no desenvolvimento do comportamento pró-social em crianças”, coordenado pela Professora Maria Luiza Marinho Casanova, do Departamento de Psicologia Geral e Analise do Comportamento da UEL. As atividades serão realizadas das 8 às 13 horas.
O treinamento vai preparar professores para uso de desenhos educativos na escola, produzidos pela pediatra norte-americana Marie Leiner, da Texas Tech University, dos Estados Unidos, que cedeu os direitos autorais ao projeto. São desenhos destinados a crianças de 3 a 10 anos e têm a finalidade de disseminar um comportamento cidadão, prevenindo a violência. O material didático reúne 20 histórias na versão impressa e em vídeo que retratam comportamentos considerados inadequados.
Todo o material foi financiado pelo governo norte-americano e, por isso, não tem fins lucrativos. A professora Maria Luiza fez a tradução do inglês para o português e providenciou a dublagem dos vídeos com o apoio dos estúdios da Rádio UEL FM e do Laboratório de Tecnologia Educacional (Labted) da UEL.
A segunda etapa do treinamento será no dia 1º de novembro, com a participação da própria pediatra norte americana, Marie Leiner. Além desse treinamento, o projeto realiza, de março a novembro, a capacitação de 50 professores da rede pública de Londrina e região. O curso será realizado na UEL e terá a duração de 120 horas.
Convênio

O uso das imagens produzidas pela pediatra norte-americana Marie Leiner foi possível a partir de convênio internacional estabelecido entre a UEL e a Texas Tech University, dos Estados Unidos e El Colegio de Chihuahua, do México, no ano passado.
Segundo a professora Maria Luiza, o convênio prevê o desenvolvimento de atividades de pesquisa, ensino e extensão relacionadas ao comportamento e a comunicação em saúde e educação, envolvendo os três países. Os temas selecionados são prevenção do uso de drogas e outros comportamentos antissociais, desenvolvimento de valores, comportamentos pró-sociais e a promoção da saúde e da educação.

Entre as atividades que serão desenvolvidas estão a criação, avaliação e disseminação de desenhos animados educativos, vinhetas, campanhas publicitárias, livros ilustrados e outros materiais para prevenção e intervenção nas áreas de comportamento, saúde e educação. Além de cooperação em treinamentos, cursos e eventos a serem realizados Brasil, México e Estados Unidos.“O convênio prevê também o enfrentamento do impacto do analfabetismo funcional nessas áreas e o diagnóstico de problemas psicossociais e de comportamento”, acrescenta a professora.

VI Fórum de Disseminação de TCC´s abre inscrições nessa segunda-feira (18/08)

O Departamento de Direito Público promove o “Fórum de Disseminação de Trabalhos Acadêmicos” visando disseminar Trabalhos de Conclusão de Cursos (TCC’s) e promover debates sobre os temas desenvolvidos pelos alunos. O evento será realizado dia 9 de setembro, das 14h às 18h, nas salas de aula do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA).

O evento é direcionado aos profissionais, professores, alunos de graduação e pós-graduação de todos os cursos da UEL e de outras Instituições de Ensino Superior (IES). O objetivo do fórum é tornar os TCC’s conhecidos por toda a comunidade universitária e o público geral. Além disso, busca desenvolver no aluno a prática da oratória e estimular a troca de conhecimentos e informações a partir de trabalhos acadêmicos nas mais diversas áreas de conhecimento.

A participação se dá em três categorias: apresentadores (estudantes, professores e profissionais – todos da comunidade interna e externa), orientadores (docentes da UEL e demais instituições de ensino superior – cujos orientandos estejam inscritos e apresentem seus trabalhos) e ouvintes (estudantes, professores e comunidade acadêmica ou não interna e externa).

A coordenação é da Professora Ana Claudia Duarte Pinheiro. As inscrições começam dia 18/08 e se estendem até dia 08/09, podendo ser feitas na internet  e possuem taxa de R$20,00. Os interessados em enviar seus trabalhos deverão enviar conforme as normas disponíveis no site do evento http://www.uel.br/projetos/disseminatcc/.

Mais informações ligue 3371-4285, no site do evento ou envie e-mail para disseminatcc@uel.br

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Feirinha da Cidadania será nesta sexta (15/08)

A Feirinha da Cidadania será nesta sexta-feira (15/08) e estará comercializando seus produtos no estacionamento da Reitoria da Universidade Estadual de Londrina (UEL) das 09h30 às 13h30.

No local, poderão ser adquiridos produtos da agricultura familiar e de grupos de trabalho coletivo, como: frutas, legumes e verduras orgânicos, temperos, pães, roscas, vasos de fibra sintética, bombons, bolachas, cafés, artigos para cozinha (pano de prato, bate mão, toalhinhas, porta forma, etc).

A feira é realizada pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), com o apoio da Incubadora Tecnológica de Empreendimentos Solidários (INTES), e do Centro Público da Economia Solidária da Prefeitura Municipal de Londrina.

Grupo de Estudos Socioambientais (GES) está com inscrições abertas

“Estudos sobre resíduos sólidos e função social da propriedade” é tema de evento do Grupo de Estudos Socioambientais (GES), direcionado aos professores e alunos da comunidade interna e externa. O evento é dividido em reuniões mensais, sendo a próxima reunião no dia 05/09, das 18h15 as 19h30 na sala 404b do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA) da UEL.

Os encontros têm como objetivo estudar textos vinculados à temática dos resíduos sólidos urbanos e sua correlação com a propriedade e função social ampliando o debate em torno dessa temática. O evento faz parte do Grupo de Estudos Avançados sobre Meio Ambiente (GEAMA).

A professora Daniela Braga Paiano é a coordenadora do evento. Os interessados deverão se inscrever no blog do Grupo de Estudos Avançados sobre Meio Ambiente (GEAMA) http://geamauel.blogspot.com.br/ ou no dia do encontro e possui taxa de R$ 5,00 para obter certificado.

Mais informações, ligue: 3371-5545, envie e-mail para geama_uel@yahoo.com.br ou danielapaiano@hotmail.com ou acesse o blog do GEAMA.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

As inscrições para oficinas de análise em tarefas matemáticas encerram nesse sábado (16/08)

“Oficinas de Análise da Produção Escrita em Tarefas de Matemática”, promovido pelo Departamento de Matemática, serão realizadas todas as terças-feiras a partir do dia 19/08 até 09/12, das 14h às 17h, na sala 01 do próprio departamento localizado no Centro de Ciências Exatas da UEL. As inscrições encerram nesse sábado (16/08).

As oficinas, direcionadas aos professores de Matemática da Educação Básica, têm como objetivo interpretar e refletir a respeito de trabalhos desenvolvidos pelos alunos em sala de aula, sendo que essas ações podem oferecer retratos e leituras dos processos de ensino e de aprendizagem por meio da análise da produção escrita.

A coordenação é da professora Regina Luzia Corio de Buriasco. Os interessados deverão procurar pelo secretário Paulo Corso e pela professora Magna Natália Marin Pires, no próprio departamento, para se inscrever e possui taxa de R$ 5,00 para obter certificado.

Mais informações, ligue: 3371-4226.

Evento comemora 10 anos de Grupo de Estudos de Matemática

O Departamento de Matemática promove o encontro “Uma Década de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática e Avaliação da Aprendizagem”. O evento será realizado entre os dias 15 e 16 de setembro, no prédio do PDE.

O objetivo é promover a reflexão a respeito do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Matemática e Avaliação (GEPEMA) durante seus dez anos de atuação, divulgar trabalhos realizados, atualizar conhecimentos e incitar a formação de recursos humanos em Matemática e Educação Matemática, incluindo professores da rede pública.

Criado em 2004, o GEPEMA faz necessária uma avaliação do que foi feito, divulgar o que foi realizado e delinear perspectivas para o futuro da educação matemática. O encontro é voltado para Pesquisadores, Professores da rede básica e superior, alunos do curso de matemática, pós-graduandos em Ensino de Ciências e Educação Matemática e para a comunidade interessada.

A coordenação é da professora Pamela Emanueli Alves Ferreira. As Inscrições estão sendo realizadas no Departamento de Matemática até dia 12/09, de segunda a sexta, das 8:00 as 11:30 e das 13:30 as 17:00. A taxa é de R$60,00 para alunos da graduação/pós-graduação e R$70,00 para professores, pesquisadores e profissionais de educação. Interessados devem fazer o download da ficha de inscrição aqui.

Mais informações pelo telefone 3371-4226, no site do evento , ou mandar e-mail para eventogepema@gmail.com.

CEFE promove Fórum dos Egressos do Curso de Esporte

O Centro de Educação Física e Esporte (CEFE) da UEL promove o “Fórum dos Egressos do Curso de Esporte”, o evento será realizado na sala 901 do próprio centro, no dia 26 de setembro, das 8h às 17h.

O evento tem como objetivo oferecer, aos alunos e ex-alunos do curso de Esporte da Universidade Estadual de Londrina (UEL), informações sobre a atuação em diferentes áreas do mercado de trabalho e sobre possibilidades diferenciadas de atuação profissional, pré-requisitos para qualificação, possibilidade de estágios e entre outros.

A coordenação do evento é da professora Márcia Greguol. Os interessados deverão se inscrever na Atlética do Curso de Esporte e possui taxa de R$ 5,00 para obter certificado.

Mais informações, ligue:3371-4615.

III Simpósio Winnicott de Londrina está com inscrições abertas

Departamento de Filosofia e Sociedade Brasileira de Psicanálise Winnicottiana promovem “III Simpósio Winnicott de Londrina” em homenagem a Profª. Drª. Carla Lima Braga. O evento será realizado no dia 26 de setembro, terá inicio às 8h encerra às 18h, na sala 102 do Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH).

O evento tem como objetivo a divulgação e estudos da teoria do amadurecimento pessoal de D. W. Winnicott e a apresentação de trabalhos científicos sobre a questão da adolescência no contexto da teoria do amadurecimento de Winnicott. O simpósio é apoiado pelo Programa de Pós-graduação e International Winnicott Association (IWA).

A coordenação do evento é do professor Eder Soares Santos. Os interessados deverão se inscrever na página do evento  até 22/09 e possui taxa de R$ 120,00 para profissionais, R$ 80,00 aos filiados da IWA e R$ 60 para estudantes.

Mais informações, acesse a página do evento, ligue:3371-5465 ou entre em contato pelos seguintes e-mails edersan@uel.br ou edersan@hotmail.com.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Labted promove curso sobre uso de tecnologias em sala de aula

“O Uso das Tecnologias em Sala de Aula – Tecnologia Educacional” é um curso promovido pelo Laboratório de Tecnologia Educacional (Labted) da UEL. O curso será ministrado por Paulo Sérgio Negri, nos dias 10/09, 11/09 e 12/09, das 19h às 23h, na sala 143 de projeção do Labted.

O curso, voltado aos discentes, docentes, funcionários e comunidade externa, tem como objetivo estabelecer um diálogo didático-pedagógico intencional, quanto ao uso das tecnologias da educação em sala de aula. Observando a sua utilização de forma adequada e vinculada as expectativas pedagógicas da aula.

A coordenação do curso é de Aniz Goes Junior. Os interessados deverão se inscrever pela internet. O curso possui taxa de R$ 30,00 para comunidade externa e R$ 21,00 para comunidade interna.

Mais informações, ligue: 3371-4518, envie e-mail para labted@uel.br ou acesse www.uel.br/labted.

Inscrições para Seminário sobre a Sociologia e a Primeira Guerra Mundial estão abertas

O Centro Acadêmico de Ciências Sociais realizará o seminário “A Sociologia e a Primeira Guerra Mundial”. O evento será de 16 a 18 de setembro, na sala de eventos do CCH, e discutirá como os eventos que levaram a primeira guerra mundial influenciaram a sociologia e o pensamento social do século XX.

A Primeira Guerra Mundial não apenas redefiniu os contornos políticos do mundo, como também influenciou o seu pensamento social, com marcas na obra de vários autores de relevo nas ciências sociais, psicologia, artes literaturas e outros campos das ciências humanas. Passado um século do inicio do conflito, faz-se necessário uma revisão conceitual e teórica de suas principais influencias na formação da sociologia do século XX.

A coordenação é do Professor Ronaldo Baltar. O seminário é aberto a toda comunidade acadêmica, com ênfase nos alunos e professores de Ciências Sociais e cursos afins. Os interessados em obter certificado deverão se inscrever pela internet. As inscrições possuem taxa de R$10,00 e irão até 12/09.

Mais informações no telefone 3371-4938, no site do evento  ou enviar e-mail para cbaltar@uel.br.

I Encontro Nacional de Esporte e Fitness está com inscrições abertas até 31/10

Departamento de Ciências do Esporte da UEL promove “I Encontro Nacional de Esporte e Fitness: avanços técnicos e científicos” visando discutir a prática do esporte e fitness, considerando os avanços técnicos e científicos nos últimos anos. O evento será nos dia 8 e 9 de novembro, no anfiteatro Cyro Grossi (Pinicão), Centro de Ciências Biológicas (CCB).

O objetivo do evento é criar condições onde os especialistas possam discutir e se atualizar sobre as últimas descobertas científicas e despertar nos profissionais da área o interesse pela busca constante de informações acadêmicas e modernização de suas práticas. Durante o curso haverá sorteios de tablets e livros entre os alunos, exposição de produtos dos parceiros e patrocinadores e lançamento de livros, cartilhas, softwares e equipamentos esportivos.

A coordenação do evento é da professora Rosangela Marques Busto. Os interessados deverão se inscrever na página do evento  até 31/10. O prazo para submissão de trabalhos se estende até dia 30/09 e deverá seguir as normas disponíveis na página.

Mais informações, ligue: 3024-5654 ou 3371-4208. Envie e-mail para deptdic@uel.br ou acesse a página.

15º Encontro Regional Sul da ABRAPSO será realizado em setembro

“O Clamor das Ruas: as demandas sociais e as práticas da psicologia social” é tema do 15º Encontro Regional Sul da Associação Brasileira de Psicologia Social (ABRAPSO). O evento será realizado entre os dias 25 e 27 de setembro, na Universidade Estadual de Londrina (UEL) e busca incentivar e apoiar institucionalmente o desenvolvimento de ações no campo social. A submissão de trabalho encerra dia 20/08.

O evento visa congregar pessoas que se empenham no desenvolvimento da Psicologia Social no Brasil, garantir e desenvolver relações entre pessoas dedicadas ao estudo, ensino, investigação e suas práxis a fim de proporcionar a difusão e o intercâmbio de informações sobre o desenvolvimento do conhecimento e prática. Além disso, busca promover a integração com outras áreas do conhecimento que atuem em uma perspectiva social crítica.

A coordenação é do professor João Batista Martins. Os interessados em participar do evento deverão se inscrever pela internet e verificar valores e datas de inscrições no link http://www.encontroregionalsul2014.abrapso.org.br/inscricoes/capa. Os trabalhos deverão ser enviados até 20/08 e deverão seguir as normas disponíveis no site do evento no link http://www.encontroregionalsul2014.abrapso.org.br/conteudo/view?ID_CONTEUDO=846.

Mais informações como programação, ligue: 3371-4487, acesse o site do evento ou acesse o facebook.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Evento comemora 50 anos de assistência judiciária gratuita em Londrina nessa terça-feira (12/08)


Em comemoração aos “50 anos de Prestação de Assistência Judiciária Gratuita na Cidade de Londrina”, promovido pelo Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA), visa dar conhecimento sobre o sistema brasileiro de proteção da propriedade intelectual. A palestra será realizada nessa terça-feira (12/08) as 19:30 no Anfiteatro do CESA.

A palestrante será Kone Prieto Fortunato Cesário, Professora na Faculdade Nacional de Direito da UFRJ. O evento é voltado aos discentes e docentes da graduação dos cursos de Direito, Administração e áreas afins, comunidade local: Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Incubadora Internacional de Empresas de Base Tecnológica da UEL (INTUEL) e outras Instituições de Ensino Superior (IES).

A coordenação é da professora Márcia Teshima. Os interessados deverão se inscrever pela internet e possui taxa de R$ 10,00 para certificados.

Mais informações, ligue: 3324-6352 / 99943335. Ou envie e-mail para eaajur@uel.br.

Entrevista com participantes do Projeto de Extensão "Ressignificar e Preservar"

O projeto de Extensão da UEL “Ressignificar para Preservar o Meio Ambiente: Vivencias com Sons, Imagens e Cores, com a Comunidade do Jardim União da Vitória”, tem como objetivo mostrar aos moradores da comunidade a importância da preservação do meio ambiente e estimular suas potencialidades e resgatar sua autoestima.

O projeto que foi concluído no mês de junho, promovia suas suas atividades no antigo Centro de Atenção Integral a Criança e ao Adolescente (CAIC), atual Escola Municipal Zumbi dos Palmares, na comunidade do Jardim União da Vitória, em Londrina. A coordenação foi da Professora Cleusa Erilene dos Santos Cacione.

Recentemente, o Jardim União da Vitória viu a implementação de uma UPS. Assim, o projeto auxiliou na reestruturação da vida comunitária, e o cuidado com o meio-ambiente é uma dessas questões essenciais. Mas, além disso, atuações em outras áreas como artes visuais e músicas possuem o objetivo de resgatar e dar novo significado a vida de seus habitantes.

Em entrevista, Andressa Tatielle Campos e Fernando Santiago de Oliveira, dois participantes do projeto de extensão, contaram suas experiências e realizações.

Andressa é formada em Educação Artística. E viu no projeto uma oportunidade de participar de um projeto de extensão ligado a sua área. Ela falou sobre  seu trabalho e expectativas.



Como você ficou sabendo do projeto e o que levou você a participar?

Andressa: Bom, eu passei por uma seleção. Os professores do departamento de artes me indicaram o projeto e a principio eu estava recém formada, e estava ainda um pouco perdida e eu nunca tinha participado de um projeto de extensão, acho que faltou isso no meu currículo na graduação, e é por isso. Acho que foi mais pela curiosidade também de participar, gostei da proposta de trabalhar com arte, meio ambiente e música. Nunca tinha participado assim de um projeto interdisciplinar.

Quais foram suas expectativas e desafios com o projeto?


Andressa: Tinha algumas coisas que eu achei que seria totalmente diferente, enquanto as ações, porque a princípio seria mais a comunidade, não uma escola. Mas foi muito bacana participar porque eu não tive contato, na minha formação, com essa faixa etária que a gente trabalho de alunos. Então, foi bacana assim doar um pouco de conteúdo que eu já tinha em outros trabalhos que fiz, como pintura mural, mais ativamente com os alunos.

O que você vai levar de experiência desse projeto tanto profissionalmente quanto pessoalmente?

Andressa: Nossa, foi muita coisa! Acho que principalmente trabalhar com os alunos a questão do próprio ambiente escolar. Os alunos não sabiam o que era pichação. Eles achavam que pichação era só coisas feitas com spray. Teve uma vez que a gente fez uma pintura nos bancos e eles foram lá e picharam com “errorex”. E falaram assim: “Não! A gente só escreveu nossos nomes, aquilo lá não é pichação”. “Não, aquilo lá é pichação...”. Aí tivemos que explicar e, foi, assim, um trabalho intenso. Pena que teve duração de 1 ano. E acho que foi mais esse contato com os alunos que foi muito bacana. E os professores também foram muito receptivos. Foi essa vivencia que eu não tive durante a graduação que me motivou mais.

Você acha que mudou a visão das crianças lá?

Andressa: Mudou. Mudou sim. A gente trabalhou de dois modos com oficinas dentro de sala de aula e com os alunos que queriam trabalhar de fato. E acho que teve mudança sim, tanto que eles não têm aula de artes na escola e os professores trabalham algumas linguagens da arte como desenho e pintura, como braços de outras disciplinas pra fazer desenho de mapa na aula de geografia... Então, acho que trabalhar durante esse tempo com arte na escola trouxe também a possibilidade dos professores trabalharem essas formas de artes e de linguagens de artes dentro da sala de aula. Porque como a gente trabalhou muito com doação de material, então, também é possível conseguir complementação de recurso.

Você acredita que foi benéfico o projeto?

Andressa: Muito! Nossa, não foi radical, mas mudou muito o ambiente da escola, né. Na entrada da escola tinha uma guarita que estava pichada e tinha sido queimada... Então, é um ambiente muito escuro. As crianças já chegavam na escola com aquela visão depredada. Apesar de não ter mudado totalmente a escola, e não mudou 100% o comportamento dos alunos, mas mostrou a possibilidade de mudanças lá dentro. O terreno da escola é muito grande, tem muito espaço ocioso lá dentro, precisando de cuidados e por ser muito grande, a manutenção fica complicado, não tem recurso para fazer a manutenção adequada. Acho que mudou muito na questão visual, pelo menos na área de artes. Nosso trabalho foi muito visual.



Fernando é formado em licenciatura em música desde 2012, e viu no projeto a oportunidade de colocar seus conhecimentos em prática. Fernando diz que como professor, não apenas ensinou, mas principalmente, aprendeu.



Qual era o objetivo do projeto?


Fernando: O governo do estado recentemente implantou uma UPS lá (União da Vitória). O Estado espera que consiga levar outros bens e serviços para a região que não só a segurança pública. Então, como a segurança está instaurada segundo o planejamento da UPS, a universidade propôs um projeto, para entrar lá autonomamente. Entrar na comunidade, sentir o que ela precisa e dentro de nossas áreas propor questões de formação.Como é um projeto de extensão, então a idéia, é justamente produzir multiplicadores, gerar pessoas que vão dar continuidade e evoluir esse trabalho.

Como você conheceu o projeto e começou a se envolver com ele?

Fernando: Esse projeto eu conheci através do site da PROEX e de contatos que eu tinha. Eu tinha terminado de acabar a graduação em 2012, fiz a inscrição para o processo seletivo de aluno egresso e uma das áreas era para música, na época existiam duas vagas para alunos formados em artes visuais e uma para música, eu pleiteei essa vaga e iniciei esse projeto em julho do ano passado.

Como é o processo de achar pessoas com potencial?

Fernando: Esse é um processo complexo, porque ao entrar na comunidade, que tem cerca de 10 mil habitantes, você vê que é uma comunidade que tem pouco acesso a bens e serviços públicos, como posto de saúde... Você tem um conjunto de bairros com nomes até diferentes, e os bairros vão se auxiliando nisso. Então um bairro periférico tem um posto de saúde, se o outro está problemático... É preciso fazer um grande trabalho de pesquisa, entrar em campo, batendo na casa das pessoas, perguntando quem são os líderes e ver quem a própria comunidade destacava como um possível auxiliador nosso.

Com isso conseguimos auxilio de uma associação de moradores do bairro, de pessoas envolvidas com comunicação, saúde e educação dentro da própria comunidade. O processo foi um processo bastante difícil, no final ele gerou um fruto ótimo, hoje temos verdadeiros amigos dentro da comunidade.

Vocês conseguiram cumprir todas as propostas que fizeram nesse projeto?

Fernando: Conseguimos. A idéia inicial é sempre muito ampla, você entra no lugar e começa a fazer os primeiros contatos e levanta muitas idéias, muitas hipóteses, porque a comunidade é muito carente. Você vê dentro da sua área de conhecimento, a minha por exemplo é música, que tem muita coisa possível de ser feita, dentro de escolas, dentro da comunidade de uma forma geral. Com isso as idéias formam uma tempestade dentro da sua cabeça, só que com o tempo você precisa aliar essas idéias com possibilidades de execução. Essas possibilidades vão desde mão de obra até material. Eu penso que daquilo tudo que prometemos fazer, até porque fomos um pouco cautelosos nisso,  penso que tudo que prometemos de fato nós conseguimos fazer.

Conseguir manter essas promessas e cumpri-las foi o maior desafio do projeto?

Fernando: Eu penso que o maior desafio do projeto, por ser extensão, é retirar esses projetos e subprojetos de dentro da comunidade. Você ter idéias prontas e levar é muito fácil. Às vezes quando você entra lá, você percebe o que você tem possibilidade de fazer, do que conversa com as pessoas... Muitas vezes as pessoas precisam de coisas mais simples do que aquilo que você quer levar. A gente procurou trabalhar nesse sentido.

Sobre o envolvimento da comunidade e a Oficina de Projetos


Fernando: É a comunidade que faz. O que a Universidade fez foi levar idéias, levar pessoas que possuem condições técnicas de colocar essas idéias em prática de uma forma mais viável e fazer com que essas idéias aconteçam pela mão da comunidade.

Um forte exemplo disso é que nós fizemos uma oficina de elaboração de projetos, nós percebemos dentro da comunidade que existiam muitos lideres e eles são muitíssimos organizados nesse sentido. Você tem um líder e o seu vice especifico da saúde, cultura e outras áreas.. Então nós percebemos que algo importante que essa população poderia receber é essa oficina de projetos. As pessoas aprenderem a desenvolver essas habilidades, que eles já possuíam, de expor a situação, expor o que eles querem e tentar mostrar da melhor maneira possível o que eles pensam que é necessário para essa idéia acontecer.

No final nós entregamos para os participantes dessa oficina certificados. E junto dos certificados nós entregamos esses projetos prontos, projetos feitos por eles. Um dos projetos que está em andamento na comunidade e que surgiu de lá, mas foi trabalhado dentro dessa oficina de projetos, é o projeto da Feira Livre. União da vitória não tem uma feira livre, e os moradores gostariam de ter essa feira. Os moradores tinham que caminhar muito até uma feira e não tinham essa possibilidade, por conta do contexto até, que era muito violento.

Eu penso que isso também é uma forma de resgatar a autoestima dessas pessoas. Entender o contexto da comunidade, como ela foi formada, você consegue resgatar nesse sentido, fazendo com que as pessoas consigam correr atrás disso.

O quão importante é criar essa necessidade nas pessoas de criarem as coisas por elas mesmas?

Fernando: Como é uma extensão universitária, esse é o ponto principal. É justamente desenvolver trabalhos, mesmo que eu seja formado em música, eu tenha a capacidade de levar trabalhos e que eles mesmos observando, de um modo que com o contato comigo e com os colegas, eles consigam gerir a continuidade disso. Criando novos projetos para a vida e para a comunidade. A pessoa que ainda vai ter filhos de repente vai conseguir passar para eles a mentalidade de passar algo para se fazer e não sempre a cobrança.   

Como foi a atuação dentro da sua área (música)?


Fernando: Todo participante do projeto acabou fazendo um pouco de tudo. Dentro da minha área, por ser licenciatura... Nós conseguimos trabalhar auxiliando os professores nessa formação, na Escola Municipal Zumbi dos Palmares, em uma creche e para os professores tanto da creche quanto da escola municipal, nós conseguimos ofertar cursos.

Levamos conscientização por exemplo na área de música, acerca do uso da voz em sala da aula, que um grande índice de perda de voz e qualidade vocal do professor é por conta do trabalho, uma oficina que levasse ao professor consciência de melhores hábitos dentro e fora da sala de aula, que ele consiga ter uma qualidade vocal compatível com o ensino que ele quer passar.

Até um último projeto que está sendo finalizado agora é o parque sonoro, que utilizamos materiais recicláveis e dispensados, e elaboramos um espaço, como se fosse uma pequena praça, onde estão instalados três brinquedos de percussão.

No inicio quando quisemos chamar mais a atenção da população para o projeto, nós fizemos um “arrasto”. Convidamos um grupo de maracatu que caminhou desde a parte alta até a parte baixa do bairro, onde as meninas andaram cantando e dançando tocando percussão no ritmo do maracatu.

Eu penso que o meu curso faz com que você pense dentro da área de educação, tentar sentir da população que te recebe, o que eles pensam que é necessário. Você não pode ignorar uma pessoa que mora lá há vinte anos porque nosso modelo de cultura é X ou Y, não, é o que eles querem, o que eles precisam, o que é necessário. E com esse contato, percebe-se que eles possuem uma consciência muito grande do que é necessidade. Eles não querem algo descartável mas sim coisas que ficam, como a feira.

O que você aprendeu com esse projeto?


Fernando: Se eu for falar da minha experiência pessoal, o que mais aconteceu foi esse aprendizado. O peso que tivemos ali é o peso de estar em um contexto diferente do que você vive, você já aprende o tempo todo, pela observação mesmo, de forma natural.

Como músico, por exemplo, você não está entrando em um local onde as pessoas não conhecem música, elas não são folhas em branco. Você está em um contexto onde musica é algo ativo ali dentro, as pessoas sabem fazer musica, sabem tocar instrumentos musicais. É necessário que você entre com essa abertura para aprender com eles.

Você tem alunos que tocam por exemplo, pandeiro, que cantam muito bem.... Eu acho que o grande papel do profissional é saber destacar essas potencialidades lá dentro e dar responsabilidade para elas, trabalhar o conhecimento que eles já têm e aplicar conceitos para que eles consigam trabalhar com eles fora da comunidade. E de uma forma geral estar sempre pronto para aprender.

Sobre os benefícios a curto e em longo prazo do projeto


Fernando: Se formos estabelecer esse projeto em curto prazo como o próprio prazo em que o projeto se alicerçou, um ano, eu já penso que com certeza (houve benefícios).

Se formos pensar a médio e longo prazo, também. Porque conseguimos mostrar para a comunidade que tem o que ser feito. Tudo que fizemos não foi nada complexo, conseguimos doações de tinta, materiais de construção, vários matérias, até descartados. A médio e longo prazo para a comunidade fica esse ensinamento. Se você lança mão de buscar materiais, sentar, pensar em coisas e tentar fazer algo com aquilo que você tem, você chega em um ponto que você consegue.

E eu penso que dos trabalhos que fizemos, o mais importante não foi apenas o resultado, mas a questão das pessoas que estiveram ali conosco, batendo papo ali com a gente e nessas idéias trocadas, todo mundo aprendendo. Chega um momento em que todo mundo ali é aluno. A médio e longo prazo temos essa grande lição de vida: O ser humano aprende em comunidade, em sociedade. E até pela vida corrida dessas pessoas, a gente percebe que quando a pessoa está lançando mão de tempo para auxiliar projeto, ela está realmente fazendo um esforço que muita gente não faz por comodismo. Eu penso que a comunidade ensina muito isso.




Inscrições para a Jornada Frankenstein estão abertas

O Grupo de Estudos em Imaginários na Comunicação Visual, composto de estudantes e pesquisadores de Jornalismo da UEL, divulga a “Jornada Frankestein”. O evento discutirá as transformações na imagem do monstro ao longo do século XX. Ao todo serão exibidas 14 obras, entre 18 de agosto e 17 de novembro.

A coordenação é do Professor André Azevedo da Fonseca. Os filmes serão exibidos sempre às segundas feiras, às 20h, na sala 641 do CECA. Os interessados podem assistir aos filmes individualmente, sem a necessidade de comparecer a todas as exibições.

A entrada é franca e aberta a toda a comunidade interessada. Os interessados em participar deverão se inscrever pela internet. Mais informações e programação completa no site do evento

Dúvidas no telefone 3371-4328, no e-mail andré.azevedo@uel.br ou site do evento.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

LABTED oferece cursos em comunicação didática

Curso de “Comunicação Didática: Habilidades de Ensino - Microensino”, promovido pelo Laboratório de Tecnologia Educacional (LABTED), com duas turmas. As aulas da turma 007/14 serão das 8h30 às 12h ministrada pela professora Maurênia Nielsen, e da turma 008/14 serão das14h às 18h, pela professora Helaine Felipe Contato, na sala de projeção do próprio órgão organizador. As inscrições para turma da manhã encerram dia 11/09 e para vespertino 18/09.

Objetivo proposto é de contribuir para o aperfeiçoamento do desempenho dos participantes no processo pedagógico de comunicação didática e desenvolver as habilidades necessárias para uma boa prática docente, voltado aos professores de qualquer nível de ensino, alunos de pós-graduação e de cursos de licenciatura, servidores técnicos administrativos e demais interessados.

A coordenação do curso é de Aniz Góes Junior. Os interessados deverão se inscrever pela internet nos seguintes endereços:


O evento possui taxa de R$ 220,00 para a comunidade externa e R$ 154,00 para a comunidade interna, ambos os cursos.

Para mais informações, ligue: 3371-4518, envie e-mail labted@uel.br ou acesse www.uel.br/labted.

V Congresso de Psicologia e II Oficina Pró-Saúde serão realizados em agosto


“V Congresso de Psicologia” e “II Oficina Pró-Saúde: Temas Emergentes, Diferentes Perspectivas” serão realizados nas salas 201 e 202 e no Anfiteatro Cyro Grossi do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da UEL, entre os dias 25 e 29 de agosto. Os eventos são promovidos pelo Colegiado de Curso e pelos Departamentos de Psicologia Geral e Análise do Comportamento, de Psicologia e Psicanálise e de Psicologia Social e Institucional

Proporcionar aos estudantes um espaço para reflexão e discussão de temas contemporâneos e emergentes na psicologia e contribuir para a formação acadêmica dos alunos do curso de psicologia da UEL são os objetivos do evento. “A formação em psicologia na perspectiva interdisciplinar como tema emergente” é o tema de abertura que será feita pela convidada Profª. Drª. Ianni Regia Scarelli da Universidade de São Paulo (USP).

A coordenação é da profª. Eneida Silveira Santiago. As inscrições são exclusivas aos alunos da UEL e podem ser feitas pela internet e possui taxa de R$ 10,00 para docentes da UEL (não contribuintes com o evento) e para discentes de psicologia da UEL, sendo isento de taxas aos professores contribuintes ao evento.

Aos inscritos no congresso será oferecido um minicurso ofertado pela coordenação do evento. Informações sobre os minicursos e outras dúvidas no site do evento: http://www.uel.br/eventos/congressopsicologia/

Revista online Rondon 2014 disponibiliza informações sobre Operação Catopê

Está disponível informações sobre o Projeto Rondon 2014 na revista online com destaque aos rondonistas da UEL, Operação Catopé, na página 18. Acesse no link:

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Psicanálise e Religião é tema de palestra nessa sexta-feira (08/08)

Departamento de Filosofia promove palestra “Psicanálise e Religião: O Deus da Alcova e o Deus do Berço” visando discutir os fundamentos das teorias psicanalíticas. O evento será realizado nessa sexta-feira (08/08), das 11h ao 12h, na sala 01 do Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH).

O palestrante será o filósofo, historiador da filosofia e professor universitário Zeljko Loparic, que discutirá a mudança paradigmática na compreensão do papel da religião nas teorias psicanalíticas de Freud e Winnicott. O evento é destinado a estudantes, professores de psicologia, filosofia e para a comunidade que possuir interesse.

A coordenação é do Professor Eder Soares Santos. O evento é aberto à comunidade e não possui taxa de inscrição.

Mais informações no telefone 3371-4624 ou enviar e-mail para edersan@uel.br.

Projeto Rondon - Entrevista com Kezia Shigueoka



A estudante do 5º ano de Odontologia da UEL Kezia Emy Shigueoka foi a única paranaense a participar de uma missão da Marinha Brasileira, dentro do Projeto Rondon.  Kezia desceu o Rio Amazonas dentro de um navio hospitalar, oferecendo assistência às comunidades ribeirinhas da região. De volta a Londrina após duas semanas de trabalho, Kezia fala sobre suas experiências no norte.



 Pergunta: Fale como foi o seu trabalho nessa missão

Kezia: Foi uma experiência bem diferente do que estamos acostumados a ver aqui na região, as pessoas são bem diferentes, as culturas... Tudo é bem diferente. Parece ser outro país, não parece ser o Brasil que estamos acostumados a ver por aqui. Apesar de vermos essas coisas acontecerem aqui também, lá é bem diferente.




Como foi trabalhar em um navio? Como era sua rotina?

Kezia: A rotina era bem diferente, nós seguíamos a normas do navio. Tudo tinha horário... Café da manhã, almoço, janta... Eles tinham os horários deles então nós acompanhávamos os horários do navio. O navio era bem tranqüilo, como ele era grande e era no rio, não no mar... Até achei que ia enjoar, mas não enjoei.

Você foi à única escolhida do Paraná para participar desse projeto. Como foi essa interação com pessoas de todo o Brasil?

Kezia: É diferente... É bem porque é algo que eu nunca imaginei. Metade dos alunos era do Rio Grande do Sul, tinha gente de Maceió, Fortaleza, São Paulo, Espírito Santo. Gente que você nunca imaginaria que fosse conhecer. Foi bem legal.

E como foi o atendimento a população?

Kezia: Nós descemos pelo rio, chegávamos na comunidade, o navio atracava e a população vinha até o navio, através de uma passarela. E teve uma ou duas vezes que nós fomos até as comunidades. Pegávamos lanchas e íamos até o local.





O que você aprendeu com essa experiência?

Kezia: Você volta outra pessoa, você vê que tudo é diferente daqui. Você reclama de tudo, mas se você for parar para ver você tem de tudo. Você não pode reclamar de nada... Principalmente a gente que tem a chance de estar em uma universidade, você vê aquelas pessoas e vê que é muito diferente.

Sobre a área da odontologia

Kezia: Você vê crianças sem os dentes permanentes. Os pais não possuem condições de cuidar dos dentes, então a melhor opção que os pais acham é tirar os dentes. Aqui as pessoas conseguem tratamento, às vezes demora muito tempo, mas você consegue. Lá... Como é longe de Manaus, ou de qualquer outro lugar que tenha atendimento, o que sobra pra eles é arrancar os dentes.

Você acha que vocês conseguiram passar esse tipo de cuidado básico com a higiene dental para as comunidades?

Kezia: A marinha tinha kits de higiene bucal com escovas, fios dentais e preservativos também. Nós demos oficinas de instrução de higiene bucal e distribuímos kits para eles. Nós esperamos que eles usem.




O que você acha que irá levar dessa experiência para sua carreira profissional e para sua vida?

Eu aprendi a dar mais valor a tudo. A tratar o paciente melhor, independente de sua condição de vida, do seu nível social.